quarta-feira, 16 de abril de 2008

“Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.”


Quantas vezes teremos que tocar nas chagas para crer que Jesus está entre nós? Ele apareceu para os apóstolos e Tomé disse que só acreditaria se o visse e ainda tocasse em suas chagas. Quantas vezes nós somos esse discípulo descrente que Deus está ao nosso lado e nos mostra o caminho sempre?

Ele morreu por nós. Um gesto pleno, uma prova de amor incomparável. Foi humilhado, açoitado, chicoteado, coroado com espinhos, cravejado nas mãos e pés, por fim, crucificado. E fomos nós quem fizemos e ainda fazemos isso o tempo todo. Todas as vezes, que desobedecemos ao único mandamento deixado para nós, estamos desonrando aquele que deu a vida para a nossa redenção. Quantas vezes libertamos Barrabás e o crucificamos?

Na ressurreição ele se mostra presente. Cristo nos mostra que caminha ao nosso lado e a gente não percebe, conversa conosco e nós não o vemos. Ele nunca nos abandona.

E mesmo assim, ainda temos que tocar em suas chagas para crer em sua existência, chegamos a duvidar... É muito mais fácil acreditarmos na derrota – “Se a gente não conseguir, pelo menos não criamos falsas expectativas...” - que no amor que venceu a própria morte.

Então meus amigos, vamos tentar sentir a presença do Cara, que nunca nos abandona e nos momentos mais difíceis, quando mais precisamos d´Ele, Ele sempre está ao nosso lado. Não o vemos, mas Ele conversa com a gente. Também não percebemos, mas Ele caminha ao nosso lado.

Fiquem em Paz.

2 comentários:

samia_lacerda disse...

consegui comentar!!
eba!!!

lindo o texto walto!

bjuu

Diogo Maia disse...

E ai, presunto! Tou por aqui também com um blog...
:)
Muito bom esse vídeo e o texto "como se constrói o amor"
Deopis dê uma passada lá no meu>
Abraçãoo
;)